Cada corredor tem sua inspiração

Todo corredor tem uma inspiração, aquele dedo que pressionou o botãozinho “on” para a corrida de rua.

Para alguns foram ainda na infância, quando o pai correu atrás com o chinelo na mão.

Para outros foi na adolescência, quando precisou dar aquela corrida para não perder o ônibus.

Enfim… vamos ver o que inspirou os corredores do Sola & Mente:

Aline: Correr pra mim foi uma alternativa para sair da vida sedentária que estava levando. Juntar o exercício ao ar livre, objetivos voltados para saúde e a companhia dos amigos, tem trazido uma busca por hábitos saudáveis, sensação de bem-estar, maior gás no dia-a-dia. Meu objetivo é focar em metas cada vez maiores e me tornar realmente uma atleta. Conhecer pessoas com maior experiência na modalidade e quem sabe até participar de uma São Silvestre…estou adorando esse esporte…

Ananda: Comecei a correr em busca de saúde, junto com meu noivo (Renan), e como uma forma de acompanhar meu pai (Zé) no retorno dele ao esporte. Hoje, corre por puro prazer! A corrida virou um momento de curtição com a família e amigos próximos. A prática também faz com que eu me preocupe mais com a alimentação para que eu tenha um melhor rendimento. Agora meu objetivo é participar de várias competições na companhia das pessoas que amo.

Carlos: Minha inspiração foi ver meu irmão Zé, fazer suas provas de 42K e resolvi seguir o exemplo de superação e dedicação. Hoje, correr faz parte da minha vida.

Cris: Aqui em casa, a corrida que o papai (Zé) pratica, é prioridade! Aqui ela é sinônimo de bom humor, de fôlego pra correr atrás do Sebástian… e o mais importante, ela é o exemplo para os 2 filhos deste corredor, pai e marido exemplar.

Gonzalo: O que me motiva é o comprometimento que tenho com a equipe Sola e Mente, pessoal a qual tenho um afeto e carinho especial! Sinto-me comprometido e em débito pelo carinho que todos têm por mim!

Paulo “Bigas”: Entrei para o grupo com intuito de sair do sedentarismo e levar uma vida mais saudável, comecei a correr e me sinto muito melhor praticando o esporte, não pretendo levar de maneira profissional porém ninguém sabe o que o futuro nos reserva.

Renan: Felizmente o esporte sempre fez parte da minha rotina, desde os 17 anos de idade quando comecei a praticar basquete 3 vezes por semana.
Quando mudei para Pomerode, vi que era inviável ir até a minha antiga cidade para praticar, e quando percebi estava três meses sem fazer um esporte.
Agoniado sem fazer uma atividade física, resolvi procurar um novo esporte para mim.
A corrida foi o primeiro esporte a vir na minha cabeça (talvez por já dar umas corridas para preparo físico no basquete), e foi uma ótima escolha!

Sebástian: “Cá Bá Ma Nhé Mã Cá Brrrrr Mã.”
(Acho que não tenho muita escolha.)

Zé: É difícil dizer o que me inspirou a correr desde os 15 anos de idade… as olimpíadas talvez, já que meus pais adoram esportes…
Mas o que me motiva correr até hoje, com 49 anos, sem dúvida é o BEM ESTAR, que este esporte me traz.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s