Saiba como se livrar da incômoda dor de lado

Por Fernanda Silva

Imagem

Quem já não sentiu durante uma corrida aquela pontada forte embaixo das costelas que, às vezes, até impede o atleta de continuar correndo? Este incômodo têm alguns nomes, como: dor do lado, dor de atleta ou dor no baço e é comumente sentido pelos iniciantes no esporte, mas também pode atingir atletas mais avançados.

Os principais motivos para o aparecimento desta dor são a respiração errada e o esforço excessivo. Devido à tensão que o impacto da corrida causa nos músculos abdominais e pressiona o diafragma (músculo que separa a cavidade torácica da abdominal) e a circulação de sangue inadequada nesse local durante esse processo, a pontada pode surgir.

”Muitos atletas usam a respiração torácica (curta e pouco profunda) do que a abdominal (longa e profunda), aumentando as chances da dor aparecer”, revela a treinadora Alessandra Othechar, proprietária da Ação Total Assessoria Esportiva. “Temos a conhecida 2×2 que, a cada duas passadas, o corredor deve inspirar e respirar. Porém, cada pessoa tem que achar o seu ritmo de respirar junto com a passada, na qual se sinta confortável”, completa.

O outro fator que acentua o incômodo é o mau condicionamento físico ou esforço exacerbado durante as passadas. O corredor, principalmente o iniciante, precisa ficar atento ao ritmo que inicia sua corrida, ou ao que imprime nas subidas, por exemplo. Isso porque a falta de fortalecimento muscular ou de treinamento pode acarretar a dor, especialmente nos treinos de tiros e de subidas. O ideal é não ultrapassar o limite do corpo e respeitar as adaptações e evoluções no esporte.

MOTIVOS

Respirar superficialmente: faz que o diafragma, músculo que separa o tórax do abdome, contraia e relaxe rápido demais, podendo apresentar um espasmo, uma espécie de cãibra.

Estômago muito cheio: também pode fazer com que o difragma entre em espasmo, pois o músculo toca constantemente no estômago durante a inspiração.

COMO EVITAR

Realize um bom aquecimento antes da prática da atividade física;

O movimento respiratório deve ser suave e coordenado;

Mantenha seu ritmo durante todo o treino ou prova, evitando aumento de velocidade não compatível com seu condicionamento

COMO SE LIVRAR DA DOR

Diminua o ritmo do esforço imediatamente

Pare por alguns segundos a atividade, abra as pernas, respire profundamente pressionando o local com os dedos e solte todo o seu ar dobrando seu corpo em direção às pernas.

Intensifique a respiração no momento da dor, expirando várias vezes de maneira forte e prolongada.

(Trecho publicado na Revista O2, edição 121, maio 2013)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s